Our Recent Posts

Tags

Satisfação ou Felicidade?

Dois sentimentos positivos, mas diferentes. Enquanto a satisfação é mais racional, a felicidade no trabalho está mais no domínio do emocional. É comum encontrarmos pessoas e equipas satisfeitas, mas com baixos índices de engagement, com pouca conexão com a organização e com a equipa, e com baixa produtividade. Porquê? Porque não são felizes no trabalho.

Para conseguirmos trabalhar a felicidade, é preciso dar significado às ações, comunicar o seu propósito. Segundo Bertrand Russel em "The Conquest of Happiness", a falta de significado é a primeira causa de infelicidade no trabalho.

Segundo um estudo da Woohoo Inc., o top 5 das causas de dias bons são: tive significado, liberdade e autonomia, orgulho do resultado final, diverti-me, realizei tarefas de que mais gosto.


A oferta de fruta pode deixar-me satisfeito durante algum tempo, mas receber uma laranja, por exº, com a inscrição da força de carácter que a equipa a que pertenço mais reconhece em mim, vai trazer-me emoções positivas, com impacto de mais longo prazo. "A equipa pensou em mim; a equipa aprecia esta minha característica! Sinto-me feliz."

Com base no modelo PERMA+V, inicialmente desenvolvido por Martin Seligman, a B.PLY desafia-o a, em conjunto, medir a felicidade e implementar um Plano de Felicidade para a sua empresa. Curioso? Entre em contacto connosco.